O que é, afinal, um Escritório Inteligente? - Prestus

0800 60 Clique para ver

O que é, afinal, um Escritório Inteligente?

 

Se colocarmos esta mesma pergunta, sobre o que é um “Escritório Inteligente” para pessoas de diferentes segmentos, as respostas irão variar bastante. Uns irão achar que estamos falando de uma infraestrutura dotada das mais avançadas tecnologias de gestão de recursos, insumos e energia; outros podem achar que se trata de um ambiente onde a dinâmica criativa e produtiva das pessoas que ali estão é que faz daquilo um local inteligente.

Apesar de válidas, estas definições são, em sua essência, unidimensionais, retratando uma realidade laboral que está, ela própria, em constante evolução. O próprio conceito de ter pessoas reunidas num mesmo lugar e ao mesmo tempo é um tanto inadequada para conceitos modernos de colaboração em redes, por exemplo. Ter parte da força de trabalho desenvolvendo suas atividades à distância, já não é algo novo para muitas empresas. Contar com o apoio de Assistentes Virtuais para determinadas tarefas, muitas vezes fora do core business do seu negócio, também é cada vez mais comum.

E é exatamente com essa nova realidade de trabalho que o conceito de Escritório Inteligente sofre a sua mais drástica transformação: o escritório mais inteligente é e será cada vez mais aquele que não depende de espaço físico.

Assim como um médico pode oferecer uma gama de serviços adicionais através de uma Secretária Virtual (agendamento de consultas fora do horário de expediente, por exemplo), outros profissionais liberais e empresas podem ampliar o seu escopo de atividades sem estarem limitados ao espaço físico das suas instalações ou aos horários de funcionamento (transferindo o atendimento para células compartilhadas de atendimento, após o horário de expediente e aos finais de semana)

Oferecer mais opções de serviços, ou simplesmente tornar muito melhor aquilo que já disponibilizam, é o desafio que empresas e profissionais tem para se reinventarem e se tornarem mais “inteligentes”. A forma como estas empresas e profissionais atentarão a esse desafio é que determinará, em boa parte, o sucesso dos seus negócios.

Alexandre Borin é CEO da Prestus, empresa pioneira em Assistentes Virtuais 24h no Brasil.

Se colocarmos esta mesma pergunta, sobre o que é um “Escritório Inteligente” para pessoas de diferentes segmentos, as respostas irão variar bastante. Uns irão achar que estamos falando de uma infraestrutura dotada das mais avançadas tecnologias de gestão de recursos, insumos e energia; outros podem achar que se trata de um ambiente onde a dinâmica criativa e produtiva das pessoas que ali estão é que faz daquilo um local inteligente.

Apesar de válidas, estas definições são, em sua essência, unidimensionais, retratando uma realidade laboral que está, ela própria, em constante evolução. O próprio conceito de ter pessoas reunidas num mesmo lugar e ao mesmo tempo é um tanto inadequada para conceitos modernos de colaboração em redes, por exemplo. Ter parte da força de trabalho desenvolvendo suas atividades à distância, já não é algo novo para muitas empresas. Contar com o apoio de Assistentes Virtuais para determinadas tarefas, muitas vezes fora do core business do seu negócio, também é cada vez mais comum.

E é exatamente com essa nova realidade de trabalho que o conceito de Escritório Inteligente sofre a sua mais drástica transformação: o escritório mais inteligente é e será cada vez mais aquele que não depende de espaço físico.

Assim como um médico pode oferecer uma gama de serviços adicionais através de uma Secretária Virtual (agendamento de consultas fora do horário de expediente, por exemplo), outros profissionais liberais e empresas podem ampliar o seu escopo de atividades sem estarem limitados ao espaço físico das suas instalações ou aos horários de funcionamento (transferindo o atendimento para células compartilhadas de atendimento, após o horário de expediente e aos finais de semana)

Oferecer mais opções de serviços, ou simplesmente tornar muito melhor aquilo que já disponibilizam, é o desafio que empresas e profissionais tem para se reinventarem e se tornarem mais “inteligentes”. A forma como estas empresas e profissionais atentarão a esse desafio é que determinará, em boa parte, o sucesso dos seus negócios.

Alexandre Borin é CEO da Prestus, empresa pioneira em Assistentes Virtuais 24h no Brasil.

Escreva seu comentário:

Seu e-mail não será publicado.

*
*


Ultimas postagens


Julia Brentan

Marketing e vendas: quais as diferenças e sua importância

Sem categoria - 16/01/2020

 

Entenda a diferença entre marketing e vendas e como unidos eles podem melhorar os resultados da sua empresa!


Julia Brentan

Call center: o que é e seus benefícios no atendimento ao cliente

Sem categoria - 21/01/2020

 

Entenda porque o call center é um importante canal de relacionamento e como esse recurso pode agregar positivamente para empresas.