Como fazer Inbound Marketing? Conheça os benefícios + 5 dicas

0800 60 Clique para ver

Como fazer Inbound Marketing? 5 dicas [PASSO A PASSO]

Por Marcelo Marques

Marketing

Publicado - 01/06/2022

Baixe nosso material mais recente!

Baixe nosso material mais recente!
Baixar Material
Como fazer Inbound Marketing? 5 dicas [PASSO A PASSO]

Sumário

    Cada vez mais, as empresas percebem a necessidade de investir em metodologias diferenciadas para impulsionar a sua marca. Pensando nisso, você sabe como fazer inbound marketing? 

    Não é novidade que investir em marketing é uma das principais maneiras de fazer com que o seu negócio conquiste potenciais clientes. 

    Se antes as estratégias eram focadas na TV, rádio e mídia impressa, hoje, graças à transformação digital, a tendência é procurar por esses novos consumidores de maneira virtual.

    Um estudo realizado pela Hubspot mostrou que independente do tipo de empresa, seja B2B ou B2C, a estratégia de inbound marketing se mostra positiva. Inclusive, cerca de 75% das empresas usam essa metodologia como principal forma de abordagem.

    Com tudo isso, deu para perceber que procurar por uma agência de inbound marketing ou investir internamente pode ser uma boa alternativa, certo? Mas quais os benefícios desse método? Como fazer dar certo? Separamos algumas dicas para você! Boa leitura.

    O que é inbound marketing?

    O inbound marketing é um conjunto de estratégias que possui como principal objetivo atrair, converter e encantar os clientes. A grande diferença em relação ao que chamamos de “marketing tradicional” é sobre como isso é feito.

    Isso porque, por anos, o marketing era visto como forma de interrupção. Afinal, para que as empresas conseguissem chamar atenção dos potenciais consumidores, era necessário tirar atenção do que eles estavam fazendo.

    É só pensar na televisão e nos intervalos cheios de propaganda. Ou, então, já no mundo digital, os anúncios no meio dos vídeos do YouTube. Você interrompe o que o usuário está fazendo para, então, oferecer o seu produto ou serviço.

    Ao mesmo tempo que essa estratégia dá resultados, ela também pode ser incômoda, principalmente quando feita com frequência.

    A metodologia inbound, por outro lado, busca conquistar e manter os clientes por meio da atração. Como disse André Siqueira, co-fundador e diretor de Marketing da RD – Resultados Digitais: 

    "O Inbound Marketing é uma forma de trabalhar a aquisição de clientes mais alinhada às mudanças no comportamento de compra do consumidor. De forma resumida, o Inbound se baseia em atrair as pessoas interessadas (ao invés de forçar uma tentativa de chamar a atenção) e oferecer uma ótima experiência de relacionamento a elas."

    Mas como isso é feito?

    As agências de inbound marketing ou as próprias empresas criam e compartilham conteúdos voltados para o público específico da marca. Toda a comunicação é feita pensando nas dores e necessidades dos potenciais consumidores, com o objetivo de criar um relacionamento duradouro.

    Ou seja, em oposição ao outbound, o inbound marketing atrai os clientes por meio de diferentes tipos de conteúdos que são de seu interesse. Neste infográfico, você consegue entender um pouco mais sobre a diferença das duas estratégias.

    Infográfico Inbound vs Outbound marketing

    Fonte: RockContent

    Mas agora que você já sabe o que é, fica a dúvida: quais os benefícios do inbound marketing? Mais do que isso, como aplicar essa metodologia na sua empresa? Um passo de cada vez! A seguir, veremos as principais vantagens desse método. Confira.

    >>> Indicação de leitura: Conheça 5 passos para aplicar um planejamento estratégico de marketing no seu negócio

    Quais os benefícios do inbound marketing?

    Como vimos, atrair o público certo por meio de conteúdos relevantes pode ser uma boa estratégia para empresas de diferentes portes e segmentos. Entre as vantagens, podemos citar:

    • autoridade de mercado e reconhecimento da marca;
    • alcance do público certo;
    • aumento do poder de persuasão;
    • melhor relacionamento com os clientes;
    • encurtamento do ciclo de vendas;
    • diminuição dos custos;
    • mensuração dos resultados em tempo real.

    É claro que, para que as estratégias de inbound marketing deem bons resultados, é necessário que elas sejam bem planejadas e construídas. 

    Isso envolve desde definir a sua persona, para que alcance o público certo, até personalizar o atendimento para criar um bom relacionamento com os consumidores.

    Mas, antes de descobrir como fazer inbound marketing, é fundamental conhecer os quatro pilares estratégicos dessa metodologia. Confira a seguir.

    >>> Indicação de leitura: O que é atendimento personalizado? Como conquistar a preferência dos clientes?

    4 pilares de estratégias de inbound marketing

    Pilares do inbound marketing: atrair, converter, vender, encantar

    Fonte: Lahar

    Atração

    Já falamos que uma das principais diferenças do inbound, em relação ao outbound marketing, é que o primeiro busca atrair, de maneira orgânica, os usuários por meio de diferentes formatos de conteúdos.

    Os principais deles são:

    • redes sociais;
    • e-mail marketing;
    • newsletters;
    • e-books, webinars, vídeos e infográficos;
    • blogposts.

    Vale lembrar que o marketing de conteúdo e inbound marketing andam lado a lado. Afinal, bons conteúdos são uma das principais ferramentas da metodologia, além de auxiliar diretamente a estratégia nas diferentes etapas do funil.

    Quando falamos sobre como fazer inbound marketing, precisamos pensar também no funil de marketing. 

    O topo do funil é a etapa da descoberta e aprendizagem. Então, neste primeiro passo da jornada do usuário, o usuário talvez ainda não saiba que precisa de algo. É uma busca mais superficial.

    Exatamente por isso, os principais conteúdos para chamar a atenção desse público são aqueles de mais fácil acesso e compartilháveis, como os blogs e redes sociais. A ideia, portanto, é educar o visitante e ajudá-lo a responder a eventuais dúvidas.

    A partir do momento que o usuário entende mais sobre o assunto e percebe que tem um problema que precisa de solução, ele vai descendo no funil. A etapa seguinte é a da conversão, como veremos a seguir.

    Conversão

    Imagine que você cria conteúdos interessantes para blogs, respondendo a inúmeras questões que vão além dos seus produtos ou serviços. 

    O visitante do seu site leu várias dessas publicações e percebeu que precisa de um entendimento maior sobre determinado assunto, que ainda está dentro da sua área de atuação.

    Se você tem um e-book, por exemplo, este é um ótimo momento para oferecer ao seu usuário. E então, a partir do momento que ele converte na landing page do seu material rico, será considerado um lead, ou seja, um potencial cliente.

    Venda

    Depois de atrair e converter o lead, é necessário nutri-lo com mais informações sobre o que a sua empresa pode fazer por ele. Lembre-se de que cada usuário possui a sua própria jornada.

    Enquanto temos alguns que já sabem o que querem e estão prontos para fechar um negócio, outros possuem um processo mais lento, em que precisam de mais conteúdos sobre as soluções da companhia.

    Uma boa maneira de fazer isso é por meio do e-mail marketing e de newsletters, por exemplo. 

    Encantamento

    Por fim, o encantamento do cliente vem depois que a venda foi finalizada. Afinal, a sua ideia não deve ser apenas o lucro do negócio fechado, mas sim a possibilidade de criar bons relacionamentos.

    Além disso, oferecer um atendimento memorável proporciona ao cliente a sensação de exclusividade e de que ele é único, não apenas mais um entre tantos na sua carteira.

    Portanto, esteja à disposição do consumidor em diversos canais e ofereça um pós-venda memorável, acompanhando em tempo real a jornada do cliente e certificando-se da sua efetividade. 

    Agora você já sabe o que é, os principais benefícios e os quatro pilares dessa estratégia. Mas, afinal, como fazer inbound marketing? Confira os cinco passos a seguir.

    Como fazer inbound marketing? 5 dicas

    1. Analise o público-alvo e persona

    Uma das principais estratégias de inbound para atrair novos leads é por meio de conteúdos relevantes, como já vimos. Mas, para isso, é necessário ter bem definido não apenas quem é o seu público-alvo, mas a sua persona.

    A persona é a representação semi-fictícia do seu cliente ideal. Para defini-la, é necessário fazer um estudo que considere, entre outras questões:

    • gênero;
    • faixa etária;
    • localização;
    • costumes, interesses e hábitos;
    • renda salarial;
    • canais de comunicação mais utilizados, etc.

    Essa é uma das etapas fundamentais de todo o planejamento estratégico de inbound, pois todos os conteúdos serão construídos com essa persona em mente. 

    Desde a definição de linguagem, tom de voz e até os temas serão definidos levando isso em consideração.

    Conhecer a sua persona permite que você saiba o que ela procura e quais são as suas principais dores e necessidades. E então, a partir disso, é possível estreitar o relacionamento.

    2. Entenda a jornada de compra

    Diferente de outras estratégias, dificilmente no inbound marketing o cliente vai chegar no site da empresa pronto para comprar. Isso porque, como é uma metodologia focada na atração e conversão, ele provavelmente ainda irá descobrir o que precisa.

    Exatamente por isso, as agências de inbound marketing precisam ter bem definida as etapas da jornada de compras. Falamos um pouquinho sobre isso anteriormente, são elas:

    • aprendizado e descoberta;
    • reconhecimento do problema;
    • consideração da solução;
    • decisão de compra.

    A ideia, portanto, é que a persona caminhe para os conteúdos cada vez mais aprofundados, dirigindo-se sempre para as próximas etapas. Por isso, é fundamental trabalhar essa parte junto com o funil de vendas, que veremos a seguir.

    3. Trabalhe o funil de vendas

    Jornada do cliente de Inbound Marketing

    Fonte: Jivochat

    As primeiras etapas da jornada correspondem ao topo do funil de vendas. Ou seja, a persona ainda não sabe que tem um problema, mas busca conhecer mais sobre o assunto, de forma genérica, para entender determinadas questões.

    O marketing de conteúdo e inbound marketing devem ser pensados estrategicamente para cada etapa do funil. 

    Ou seja, no topo teremos conteúdos mais abrangentes, que não necessariamente comuniquem sobre a empresa. Contudo, no fundo do funil, quando estamos falando sobre a decisão de compra, ressaltar os diferenciais da marca é uma boa solução.

    4. Produza conteúdo relevante

    Uma dica para todos que querem fazer inbound marketing: não adianta produzir conteúdos, independentemente do formato, que não sejam relevantes para o seu público.

    Porque isso não vai atrair as pessoas certas para o seu site. Essa, inclusive, é uma das principais diferenças entre o outbound e o inbound marketing.

    Pense nas propagandas de TV. Elas alcançaram milhares ou até mesmo milhões de pessoas, certo? Mas isso não significa que a empresa terá esse número de vendas, porque nem sempre é o público-alvo da marca que assiste.

    Então, a ideia não é atrair um público enorme, mas sim as pessoas certas. O perfil de cliente ideal. Pois, assim, as chances dele entender o seu produto/serviço como solução é muito maior.

    Exatamente por essa questão, os conteúdos devem ser pensados para o seu público, que sejam relevantes para as dores que eles têm e, principalmente, que respondam às principais dúvidas.

    5. Foque no relacionamento

    No inbound, a ideia não é apenas vender, mas fidelizar o cliente. E não é possível fazer sem boas estratégias que foquem no relacionamento. Isso vai desde a humanização nas redes sociais até o atendimento personalizado e humanizado.

    Até mesmo porque, quando falamos do sucesso do cliente, do encantamento e do pós-vendas, devemos pensar em experiências memoráveis que podem ser conquistadas por meio de um bom atendimento.

    Pensando nisso, vale a pena conhecer esses outros conteúdos que podem agregar ainda mais a como fazer inbound marketing e criar estratégias de fidelização. Confira:

    Deixe o seu comentário!