Plantão ou Sobreaviso?
Usando atendimento 24 horas remoto/suporte de primeira linha


A partir de 2012, empreendedores tem mais este ponto para se preocupar, não bastasse a complexidade e insegurança jurídica da legislação trabalhista no Brasil. Conforme matéria da Folha Celular e e-mail fora do trabalho podem dar hora extra, as novas regras do que é considerado plantão/hora-extra/sobreaviso, passam a considerar o celular também um vilão.

Como forma de se previnir problemas e custos, empresas estão adotando estratégias que representam níveis diferentes de risco à sua operação.

Além das estratégias abaixo, você pode também contar com a Prestus para fazer o atendimento de 1ª linha em nome da sua empresa, e transformar funcionários em plantão (ou risco de alegarem plantão, à 150% do custo hora, 16 horas por dia!) em funcionários de sobreaviso (risco reduz para 33% do custo hora, que pode ser pago em folha). Agende uma consultoria neste link. Um descritivo deste serviço está neste outro link.

Estratégias leves:
Reduzem pequena parte dos riscos anteriores e atuais, com o novo tratamento do uso de celulares e email. Incluem, dentre outras:

Comunicar claramente os horários de trabalho entre chefia e empregados.
Desestimular que os funcionários trabalhem fora do horário de expediente.
Manter as mesmas escalas de plantão de antes, mas com maior espaçamento.

Estratégias moderadas:
Buscar medidas que gerem proteção à empresa, modificando alguns processos envolvendo o plantão / sobreaviso, tais como:

Para reduzir custos, quando possível, estabelecer escalas de sobre-aviso, ao invés de escalas de plantão. Envolver os gestores (não sujeitos à custos de plantão) no processo de escalonamento.
Dar sempre a opção de não atender a chamada, ao funcionário de sobreaviso. Do contrário, o funcionário que tem que atender ao cliente, estaria oficialmente de plantão, pois não pode se ausentar, tomar banho, etc...
Garantir o atendimento 24h, profissionalizando a 1ª linha que atende o cliente, ANTES de consultar o técnico e transferir a chamada. Saiba mais, aqui.
Passar a gravar as chamadas dos clientes para o plantão. Toda vez que o técnico escolher não atender, a empresa terá provas consistentes de que o funcionário não estava de plantão.

Estratégias drásticas:
Menos recomendadas, a não ser em caso de mercados e características específicas da função.

Não fornecer telefones celulares.
Limitar o acesso dos funcionários a emails, fora do horário de expediente.
Cancelar a modalidade de home-office, com a esperança de se ter maior controle.